Vaticano

(32) 3361-2025

Multimídia

Dízimo

A verdadeira história do Papai Noel

A verdadeira história do Papai Noel

São Nicolau, cuja memória a Igreja celebra no dia 6 de dezembro, é conhecido por seu costume, segundo uma antiga tradição, de entregar presentes secretos aos pobres e necessitados, o que lhe valeu ser a figura hoje tão conhecida do “Papai Noel”, bastante comum nos festejos de Natal. No entanto, em nossos dias, a lenda explorada com fins comerciais acabou por ofuscar a verdadeira biografia deste grande homem. 
Nicolau nasceu na antiga cidade de Pátara, no território da atual Turquia, por volta do ano 270, sendo educado por uma família de pais nobres e virtuosos. Seu desejo de dedicar-se a Deus manifestou-se desde a infância, levando-o a viver inteiramente devotado à Palavra de Deus. Com a morte dos pais, herdou uma grande fortuna, mas optou por tornar-se apenas um administrador dos bens, destinando-os aos necessitados. 
Ao mudar-se para a cidade de Mira, Nicolau, já virtuoso e devoto, foi aclamado bispo, tornando-se famoso pelos inúmeros milagres e por sua caridade exemplar. Sua generosidade se destacava nas esmolas e nos presentes secretos aos necessitados, um gesto que o tornou uma figura querida em sua comunidade. 

Um episódio marcante de sua vida ficou registrado nas atas do Concílio de Niceia, em 325, durante a luta contra o arianismo, uma perigosa heresia que negava a divindade de Jesus. Cansado da insolência de Ário, um dos líderes dessa heresia, o corajoso bispo São Nicolau confrontou-o fisicamente, esbofeteando-lhe a boca. Mesmo que tenha sido punido pelos prelados, a resposta divina à sua ação foi notável: Jesus e Maria visitaram-no em sua cela, restituindo-lhe os símbolos de sua dignidade episcopal. 
Hoje, São Nicolau é venerado tanto no Oriente, onde nasceu, quanto no Ocidente, e suas relíquias estão na cidade italiana de Bari. Santo Tomás de Aquino foi um grande devoto de São Nicolau, e a devoção ao “bom velhinho” espalhou-se pela Europa. 
A transformação de Nicolau em “Noel” teve diferentes etapas. A figura do bondoso homem, idoso, de barba branca e com um saco de presentes, teria aparecido inicialmente em um poema do escritor norte-americano Clement Clark Moore, em 1822. A imagem da indumentária vermelha e do trenó puxado por renas foi popularizada pelo cartunista Thomas Nast em 1863 e consolidada pela Coca-Cola em 1931. 

No entanto, é essencial lembrar que o verdadeiro significado do Papai Noel está enraizado na figura de São Nicolau, um homem que representava bondade, caridade e a celebração do nascimento de Jesus. Em muitos ícones, São Nicolau é representado ao lado de Jesus e Maria, com um livro e um pálio, símbolos de sua fé. 
Ao usar a figura do “Bom Velhinho” em nossas decorações natalinas, podemos celebrar a verdadeira essência do Natal, que é a partilha da felicidade pelo nascimento do Menino Jesus. São Nicolau, popularmente intitulado de “Papai Noel”, representa a bondade e a caridade, e o Natal só perde o sentido quando as pessoas esquecem do mais importante… Porque Nicolau é um amigo de Jesus, e Jesus é o verdadeiro dono da festa. 
Neste tempo de Advento, ao prepararmos a vinda do Senhor, peçamos a São Nicolau que obtenha para nós o dom do desapego deste mundo e a busca pelo Reinado de Cristo, que não passa jamais!
São Nicolau, o santo generoso, rogai por todos nós! 

Compartilhar

Relacionados

Almoço e Bingo Beneficente para Reformar Igreja da Comunidade Cohab